Como ser um contador consultor e se tornar um parceiro estratégico do cliente

Já pensou em ser um contador consultor, atuando como parceiro estratégico dos clientes que você atende? Veja como gerar mais valor na era digital.

Já pensou em ser um contador consultor, atuando como parceiro estratégico dos clientes que você atende?

Pois essa é a nova realidade do profissional contábil com a inserção da tecnologia nos escritórios.

O contador deixa de ter uma função burocrática e passa a exercer um papel mais estratégico, analítico e consultivo.

Então, quanto antes você fizer a transição, mais rápido terá um diferencial competitivo no mercado  — e mais relevante será o seu papel para o cliente.

No guia a seguir, vamos descobrir como é a nova era da contabilidade, por que você não pode ficar para trás e como se tornar um contador consultor.

O que é um contador consultor

O contador consultor é o novo papel do profissional contábil. 

Para entender essa designação, é preciso ter em mente que hoje o contador não tem o único dever de cumprir as obrigações fiscais de uma empresa.

Seu papel é mais abrangente: ele age como um consultor de negócios que, além de cumprir a lei, analisa dados estrategicamente para ajudar gestores na tomada de decisão.

Dessa forma, o contador deixa de ser uma figura burocrática para se tornar um parceiro estratégico dos clientes que atende.

Sabe por que isso acontece?

Porque a tecnologia está cada vez mais inserida na rotina contábil.

Se antes o contador lidava com uma papelada imensa e preenchia dados em tabelas quase manualmente, hoje há sistemas de gestão que automatizam muitos desses processos.

E aí o profissional tem mais tempo para se dedicar à sua função estratégica, ajudando gestores a compreenderem custos, tributos, taxas e lucros e a fazer projeções financeiras da empresa.

Ou seja: o contador passa a oferecer insights relevantes para a tomada de decisão nos negócios a partir da análise de dados do cliente.

Na contabilidade consultiva, a rotina também inclui mensurar e analisar finanças, identificar oportunidades e ajudar empreendedores a corrigir erros na gestão.

Ou seja: trata-se de analisar a saúde financeira do negócio e de todos os números que interferem no desempenho no fim do mês.

Portanto, a profissão contábil está se transformando, ganhando complexidade e se tornando ainda mais importante para as empresas.

E profissionais que não atuarem como contadores consultivos tendem a perder espaço no mercado, já que os processos burocráticos podem ser feitos pela tecnologia. 

Por que investir na contabilidade consultiva

Ainda não está convencido de que a contabilidade consultiva é o presente e, sobretudo, o futuro da profissão?

Então, basta analisar alguns dados.

No Brasil, 70% dos contadores não utilizam sistema informatizado nas rotinas de trabalho.

Isso quer dizer que apenas 30% deles usam a tecnologia para fazer algum tipo de integração com os dados do clientes.

E o que acontece com esses 30%?

No mercado, eles ganham diferencial competitivo e se tornam essenciais para o cliente, não podendo ser facilmente trocados por outros profissionais ou escritórios.

Então, se você ainda não atua como contador consultivo, já está ficando para trás  — e ficará cada vez mais. 

Portanto, caminhar rumo à contabilidade consultiva deve ser uma prioridade na sua carreira e empreendimento.

Trata-se de uma forma de gerar valor para o cliente, ser um parceiro estratégico e impactar positivamente as decisões de gestores, contribuindo para a sobrevivência e crescimento das empresas no mercado. 

Em um cenário cada vez mais competitivo, não tenha dúvidas de que os gestores precisam desse apoio.

3 passos para se tornar um contador consultor

Convencido a se tornar um contador consultor, mas não sabe como fazer isso?

Elencamos três passos fundamentais que você deve colocar em prática nessa hora. Confira.

1. Entenda que tornar-se consultivo é um diferencial, e logo será imprescindível 

Se você reconhece essa necessidade, então já está no caminho certo.

O primeiro passo é identificar que a contabilidade tradicional já não é mais a opção adequada para escritórios.

Quem se prender a esse modelo, que utiliza métodos antigos e manuais, terá cada vez menos competitividade.

A demanda pela transformação da contabilidade já é bastante relevante.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), 79% dos donos de PMEs desejam recomendações para melhorar o negócio. 

Mas a oferta do serviço é baixa. 

Apenas 25% das empresas contábeis disponibilizam recomendações para melhorar os negócios de seus clientes.

Mas como dar essa atenção ao meu cliente, se uso todo o meu tempo com obrigações acessórias?

A única maneira é acabar com a papelada e as rotinas burocráticas. 

Quando você usar a tecnologia para receber os dados dos seus clientes, o retrabalho, incluindo redigitação de dados errados e conferência de informações, é reduzido praticamente a zero.

A tecnologia também evita a entrega de balanços sem análise crítica e facilita a escalabilidade do trabalho.

Saiba como no próximo passo.

2. Torne-se digital

Quer eliminar as tarefas burocráticas, repetitivas e de pouco valor agregado para o cliente?

Está em busca de atuar como um consultor de negócios na área contábil? 

Então o segundo passo é se tornar digital, para que as tarefas operacionais sejam feitas automaticamente, sobrando tempo para você oferecer outros serviços aos seus clientes. 

Mas como assim, tarefas feitas automaticamente?

Agora existe no mercado uma plataforma que permite essa tecnologia: 

  • Os seus clientes gerenciam o negócio deles e alimentam a plataforma
  • Você acessa as informações deles sempre atualizadas
  • Você envia as informações deles ao seu sistema contábil.

E o melhor: a plataforma é grátis para o contador.

Esta é a Conta Azul Mais: uma plataforma 100% em nuvem que dá uma visualização de tudo o que é necessário para fazer contabilidade. 

E ao usar Conta Azul Mais com 5 clientes, você libera recursos premium que substituem o seu sistema contábil: Contábil, Fiscal e Folha são disponibilizados para você usar com seus clientes de serviço no Anexo 3 e 5 do Simples Nacional. 

Será possível receber os dados dos clientes e fazer contabilidade, tudo em um só lugar.

Você não vai mais perder mais tempo recebendo, organizando e contabilizando informações.  

Isso permite que você esteja mais próximo do cliente, ajudando-o a partir da avaliação de relatórios e dados gerados automaticamente pelo sistema.

3. Seja um parceiro do cliente

Com o operacional no piloto automático, você vai ter mais tempo para se dedicar ao atendimento e à assessoria.

Então, esse é o momento de se tornar um parceiro estratégico do cliente, fornecendo insights e auxiliando na tomada de decisão do negócio dele.

Para isso, dê recomendações para melhorar a saúde da empresa a partir dos dados analisados.

Apresente relatórios personalizados de análise financeira.

Faça projeções financeiras, avalie cenários e possíveis consequências de cada decisão.

Em suma, combine o uso de tecnologia e uma postura mais próxima do cliente.

Essa é a verdadeira contabilidade consultiva.

Com esses três passos, você está preparado para se tornar um contador consultor e ganhar cada vez maior relevância no mercado.

A partir de agora, esqueça as planilhas e a digitação manual de dados.

É hora de escolher a melhor plataforma digital para automatizar as rotinas contábeis e reunir dados relevantes para os negócios dos clientes.

Experimente a Conta Azul Mais.

Quer conhecer outros serviços de valor para oferecer aos seus clientes e se tornar, cada vez mais, um contador consultor?

Confira: 10 Serviços de Contabilidade Para Crescer Na Era Digital.

E não esqueça de compartilhar este artigo e deixar um comentário com suas ideias sobre o tema.

Quer acesso a materiais gratuitos exclusivos para Contadores?

Junte-se a mais de 100 mil profissionais e empresários contábeis e receba gratuitamente novidades e dicas sobre tecnologia, marketing e vendas para Contabilidade.