ECF: mais uma oportunidade para atuar como um consultor de negócios

 

ECF: mais uma oportunidade para atuar como um consultor de negócios

Às voltas com mais uma obrigação do fisco, a entrega do SPED ECF (Escrituração Contábil Fiscal), o escritório de contabilidade pode estar deixando passar uma grande oportunidade de negócio. É hora de mostrar seu valor! Com o SPED e a digitalização das obrigações fiscais, contar com um parceiro contábil atualizado, que ajude na melhoria dos processos e que atenda com facilidade e agilidade essas novas exigências e controle por parte do governo é estratégico, principalmente, para as médias e pequenas empresas (MPEs).

Cadastre-se agora

Obrigatória para empresas, associações e instituições religiosas, exceto as companhias enquadradas no Simples Nacional, na ECF deverão ser informados todas as operações que influenciem a composição da base de cálculo e o valor devido do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), em substituição aos antigos DIPJ e a LALUR.

É importante que o contador envolva o cliente no processo para que ele esteja ciente das consequências do atraso ou envio de dados incorretos. A maior dificuldade das empresas está justamente na gestão das informações requeridas para calcular o Imposto de Renda e a Contribuição Social. Por isso, alerte seus clientes que, se ainda não se prepararam, já está mais do que na hora de fazê-lo.

O cliente é o maior aliado do contador nesse processo. Isso porque o envio da ECF depende muito da colaboração dele no fornecimento da maior parte das informações envolvidas na obrigação.

A seguir, alguns passos para ajudar seu escritório e seu cliente nesta empreitada:

Conscientizar a gestão da empresa

Para atender as exigências a partir do fisco digital (ou projeto SPED), é necessário alcançar essa visão integrada dos dados fiscais, financeiros e tributários das empresas. A adaptação a essas novas exigências pode ser uma oportunidade para rever o funcionamento das principais atividades das empresas e reformulá-las, a fim de alcançar conformidade e produtividade. Atuando como um consultor de negócios, o empresário contábil pode e deve se aproximar da alta gestão das pequenas empresas para mostrar como seu engajamento é fundamental para essa mudança. Afinal, nenhum dono de negócio quer perder dinheiro ou ter problemas com o fisco, mas muitas vezes não têm quem o assessore para arrumar a casa, preparando-o para o mapeamento das informações necessárias. Lembre-se: este assessoramento pode ser mais um serviço com remuneração extra e altamente valorizado pelo cliente.

Organizar-se para a ECF

De forma a fazer frente às exigências da ECF, consideravelmente mais complexas em virtude das inúmeras validações e, até mesmo, das novas exigências impostas, é preciso revisar os processos para que, a partir da rastreabilidade das informações, as áreas Contábil, Fiscal, Comércio Exterior, Financeira, entre outras, trabalhem as informações econômicas e fiscais de forma integrada e convergente.  A partir de uma ferramenta de lembretes de rotinas, por exemplo, a contabilidade pode ajudar a resolver o problema e deixar mais claro para o cliente o que ele deve fazer e em qual prazo.

Antecipar e validar as informações

Por se tratar de uma obrigação anual com grande volume de dados, as chances de erros ou inconsistências nas informações são muito grandes. Desta forma, é fundamental fazer uma minuciosa validação dos arquivos antes de concluir a transmissão. Além disso, a empresa estará preparada no caso de uma possível fiscalização pelos órgãos governamentais. Isto só se consegue com a automatização proporcionada pela escrituração contábil digital, que elimina atividades manuais e demoradas, como recebimento, conferência e organização de documentos e digitação de lançamentos, evitando também o risco de registrar dados incorretamente.

Usar a tecnologia a seu favor

Do mesmo modo que a contabilidade deve agregar valor para seus clientes, o fornecedor de software especializado na área deve ser um verdadeiro parceiro, alinhado aos objetivos estratégicos do escritório. Sem uma solução fiscal para ajudar nesse processo, fica praticamente inviável a organização, integração de informações e armazenamento em ambiente digital para a elaboração dos arquivos e redução dos riscos de autuações. Neste momento, é imprescindível que o profissional de contabilidade tenha acesso a um sistema que garanta a agilidade das informações e a segurança dos dados para não perder tempo em refazer o trabalho devido a possíveis erros.

Como você viu, a ECF pode ser vista, além de uma obrigação, como mais uma ferramenta de gestão tributária e de compliance para as empresas. Com a digitalização dos arquivos, é preciso adotar novos procedimentos que facilitem essa entrega. O contador do futuro deve aproveitar essa oportunidade para se aproximar de seus clientes e tornar-se referência na organização das informações e definição dos melhores processos.

Buscar conscientizar seus clientes sobre a necessidade não só de uma boa administração mas também do uso da tecnologia para consolidar e enviar as informações das empresas digitalizadas ao fisco é essencial. E isso precisa ser feito, inclusive, indicando, a adoção de sistemas de gestão que ajudem a gerenciar o negócio e que já estejam adequados às novas regras.

Contabilidade digital: sabe quais são os primeiros passos?  Assista gratuitamente um vídeo com dicas práticas sobre como ser um escritório  contábil digital. Assistir Agora

Depois disso, é só gerenciar bem a rotina para transmissão das obrigações no prazo e você verá o seu escritório contábil ser percebido com outros olhos pelo cliente.

Quer acesso a materiais gratuitos exclusivos para Contadores?

Junte-se a mais de 100 mil profissionais e empresários contábeis e receba gratuitamente novidades e dicas sobre tecnologia, marketing e vendas para Contabilidade.