Ética na contabilidade: qual a sua responsabilidade?

 

Ética na contabilidade: qual a sua responsabilidade?

A questão ética na contabilidade vai além daquilo que você faz. Em tempos em que valores morais discutíveis ganham evidência no Brasil, estar ao lado do cliente para garantir o atendimento a leis e normas é fundamental. Você está ciente da sua responsabilidade? Neste artigo, vamos abordar o que cabe ao contador e como ele pode atender ao desafio.

Assista ao curso gratuito de Contabilidade DigitalVocê precisa pensar sobre a ética na contabilidade

Quando se fala em ética na contabilidade, é natural que a primeira resposta que venha à sua cabeça seja o instrumento que disciplina a atividade exercida privativamente pelo bacharel em ciências contábeis.

Estamos falando do Código de Ética Profissional do Contador (CEPC), publicado em 1996 pelo Conselho Federal de Contabilidade por meio da Resolução nº 803, que pode ser baixada no site da entidade.

Obviamente, a referência é mais do que válida, pois traz implicações práticas que regulam as condutas de profissionais contábeis durante o exercício da atividade. A maneira como cobra o cliente e como divulga seu escritório, por exemplo, é alvo desse texto.

Mas o grave momento ético e moral pelo qual o país passa, com escândalos envolvendo denúncias de caixa 2 nas empresas e corrupção no poder público, exige uma postura ainda mais incisiva de contadores.

A sua responsabilidade, hoje, vai além dos seus atos. Atendendo a normas internacionais, inclusive, o contador passa a ter o dever de reportar irregularidades nas empresas que atende. Não é mais quebra de sigilo profissional, como o código de ética sugeria.

Então quer dizer que, além de todas as demandas, agora o contador ainda deve atuar como fiscal? É um modo de enxergar a atribuição, certamente. Mas por que não observar a oportunidade que isso representa? Ao pensar sobre o seu papel quanto à ética na contabilidade, talvez você perceba o quanto o seu escritório tem a ganhar.

Como a ética ajuda seu escritório a crescer

Vamos entender melhor como identificar de que forma o contador sai ganhando ao praticar e ao incentivar a ética na contabilidade. Acompanhe!

Constrói uma imagem positiva

Pode parecer algo pequeno, mas em um momento no qual a população simplesmente perdeu a confiança nas instituições públicas e em algumas empresas, agir corretamente acaba se tornando um diferencial.

Ser visto pelo mercado como um escritório sério, austero, íntegro e correto ajuda a conquistar o respeito de clientes e de concorrentes. Afinal, não é passando por cima de colegas ou se autodenominando superior a eles em ações de marketing que você atingirá esse objetivo.

Contribui para a confiança do cliente

Acabamos de falar de respeito, mas não podemos esquecer da confiança. Para sobreviver em um mercado altamente competitivo, como é a contabilidade, é fundamental ser visto como um parceiro.

Muitos empreendedores buscam o auxílio contábil por nada entenderem sobre o tema e por pouco tempo possuírem para se dedicar a ele. Ainda assim, há resistência ao compartilhar informações confidenciais da sua empresa. E isso só muda ao se estabelecer uma relação de confiança.

Mas como alcançar essa condição se o profissional em questão não pratica ou não incentiva a ética na contabilidade? Difícil, não é mesmo?

Permite ao cliente economizar sem errar

Seu cliente quer reduzir os gastos, isso é fato. E uma das despesas que mais o incomoda são os impostos. Vem daí a origem de casos de sonegação ou de “jeitinhos” adotados para omitir informações e, assim, reduzir o peso dos tributos no orçamento.

O problema, você sabe bem, é que essa economia não se sustenta em longo prazo. O fisco tem ferramentas cada vez mais inteligentes para descobrir a prática ilícita. E se isso ocorrer, seu cliente terá sérios problemas.

Mostre para ele como ser ético e correto não combina com mais gastos. Seja um consultor para melhorar os resultados financeiros dele. Ajude-o no planejamento tributário para pagar menos tributos sem ferir a lei. Seu cliente vai agradecer!

Pode ampliar sua carteira de clientes

Uma vantagem de ser ético leva a outra. Ao conquistar o respeito e a confiança do cliente, construindo uma imagem positiva sobre o seu escritório e o ajudando, é natural que o reconhecimento aconteça.

Para o contador, isso se materializa na maior exposição junto ao mercado e na propaganda que enaltece o seu trabalho. Como consequência, não é surpresa se mais clientes surgirem no horizonte, interessados no seu trabalho e no que você pode fazer para melhorar as empresas deles.

Pode aumentar seu faturamento

Qual é a consequência do aumento no número de clientes para o seu escritório? A matemática é simples: mais faturamento e crescimento do negócio, é claro.

Perceba aí o quão positivo é praticar a ética na contabilidade e atuar junto ao cliente para atender às leis. Tem muito mais de oportunidade do que de atividade extra, como poderia parecer.

Aceite os limites da sua influência

Como acabamos de ver, ser ético e incentivar a ética contábil na empresa atendida traz benefícios tanto para o seu escritório quanto para o cliente. Porém, fazer a coisa certa é uma decisão que, ao final, compete a ele. E é importante entender e aceitar essa limitação.

Faça a sua parte, mas não avance o sinal. O código de ética na contabilidade prevê que o profissional contábil se declare como impedido de realizar seu trabalho ao se deparar com atividades em desacordo com leis e normas.

Se você tentou ajudar o empreendedor e mostrou a ele os benefícios de agir corretamente, mas ele não se esforça para mudar possíveis práticas ilícitas, renuncie ao posto. Insistir não surtirá efeito e ainda pode implicá-lo como cúmplice se a autoridade tributária identificar falhas enquanto você ainda é o contador da empresa.

Considerações finais

Neste artigo, debatemos a ética na contabilidade e a responsabilidade do contador para a correção dos atos nas empresas que atende. Como vimos, há muitas vantagens em seguir o caminho correto. E elas impactam positivamente tanto em você quanto em seus clientes.

Quem sabe a oportunidade ideal não esteja em meio a esse turbilhão de escândalos e denúncias que atingem o Brasil? Hoje, cada vez mais, quem é íntegro e ético conquista pontos importantes no mercado.

E você, como vê a responsabilidade do profissional quanto à ética na contabilidade? Comente!

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?