7 dúvidas de seus clientes sobre lançamentos contábeis (e como solucionar)

 

7 dúvidas de seus clientes sobre lançamentos contábeis (e como solucionar)

Dominar os lançamentos contábeis é algo básico para qualquer profissional da área. Mas o que parece extremamente simples para você nem sempre é compreendido pelo cliente. E como todo bom contador, ser didático nessa hora é uma forma de agregar valor ao seu serviço.

Cadastre-se agora

A oportunidade nos lançamentos contábeis

É assunto recorrente aqui no blog a importância de o contador crescer a partir de oportunidades diversas. Pode ser ao se mostrar parceiro para melhorar a empresa do cliente, por exemplo. Também vale trazer o empreendedor para mais perto da contabilidade. Se ele perceber maior valor no seu serviço, você só tem a ganhar.

Nesse último aspecto se encaixa a ideia de descomplicar os lançamentos contábeis. Esse é um assunto que você domina, mas para o cliente pode parecer técnico demais. Há expressões estranhas a ele, números, siglas e todo o tipo de informação que o afasta dessa demanda.

Mas aí talvez possamos questionar o que vem primeiro. Será que o empresário não tem nenhum interesse pela contabilidade ou a forma como ela é apresentada a ele que o leva a se desinteressar?

Como cada caso é um caso, o melhor é fazer a sua parte. Ao facilitar o entendimento do cliente sobre os lançamentos contábeis da sua empresa há um ganho duplo ao contador:

  • Você ganha ao oferecer um serviço diferenciado, o que é útil para crescer e se posicionar bem no mercado
  • Você ganha em agilidade, pois as informações chegam mais ajustadas até você, considerando que agora a fonte delas já não estranha mais tanto a contabilidade.

Que tal lhe parece a ideia de melhorar a apresentação dos lançamentos contábeis e oferecer uma melhor solução ao cliente?

7 dúvidas dos clientes sobre lançamentos contábeis

Livro Caixa, Livro Diário, Livro Razão, ativos, passivos, patrimônio líquido, débito, crédito, contas e registros. Os lançamentos contábeis são um mundo à parte. Para você, que é técnico no assunto, raramente há dificuldade. Mas o seu cliente não compartilha da mesma opinião. Veja algumas das dúvidas mais comuns que ele tem e como ajudá-lo.

1. Por que preciso registrar lançamentos contábeis?

Você pode dar ao seu cliente duas respostas diferentes para essa pergunta: porque é importante e porque é obrigatório. A parte da exigência está prevista no Código Civil e na Lei Geral de Micro e Pequenas Empresas, por exemplo, e segue até a Resolução CGSN n.º 94/2011.

Mesmo micro e pequenas empresas precisam ter livros para a manutenção da escrituração contábil regular. Aquelas optantes pelo Simples Nacional só estão dispensadas da apresentação anual da Escrituração Contábil Fiscal (ECF).

Já para justificar a importância dos lançamentos contábeis, vamos destacar outra das dúvidas mais comuns entre os empresários.

2. Como os lançamentos contábeis ajudam a empresa?

Essa pergunta, na verdade, é uma desconfiança sobre a validade do registro. Afinal, por que a informação precisa estar em livros e de forma muitas vezes detalhada?

A melhor forma de esclarecer esse ponto é apresentando como tais lançamentos são úteis para gerar relatórios financeiros sobre a própria saúde da empresa. Se forem imprecisos ou insuficientes, podem mascarar a realidade e prejudicar a tomada de decisão no negócio.

3. Regime de caixa ou de competência: qual o melhor?

Empreendedores têm dificuldade em entender porque os lançamentos contábeis são registrados de uma forma e não de outra, especialmente quando não seguem o que a maioria faz. Seja qual for o caso, é dever do contador deixar claro por que razões um determinado regime está sendo utilizado. Também é preciso explicar como isso afeta os demonstrativos do fluxo de caixa.

4. O que é débito e o que é crédito nos registros?

É preciso se colocar no lugar do cliente. Como espera que ele reaja ao ver um lançamento que traga as letras C de crédito, +A indicando ganho de ativo e +PL remetendo ao aumento no patrimônio líquido? Parece demais para o nível de conhecimento do empresário, certo?

Mais do que siglas, ele precisa entender conceitos. É necessário que ele compreenda porque uma retirada do caixa para depósito no banco representa tanto um débito quanto um crédito, por exemplo, assim como ganho e perda de ativos. Dar ao registro contábil um entendimento mais fácil é também papel do contador.

5. Como deve ser descrito o fato contábil?

Seu cliente comprou um automóvel no CNPJ da empresa. Para registro desse lançamento, é importante que haja detalhamento. É muito diferente uma descrição sobre o modelo adquirido, ano, data e valor, de outra que inclua mais dados do veículo (como placa e chassi), número da nota fiscal, nome e CNPJ da empresa vendedora. Havendo necessidade de consulta futura, não restará dúvidas sobre o histórico do fato contábil.

6. Qual a diferença entre despesas acumuladas e diferidas?

O cliente por vezes tem dificuldade para entender conceitos. As despesas acumuladas, em geral, são passivos de contas a pagar, como os juros de um empréstimo a vencer. Já as despesas diferidas são uma forma de ativo, pois você já pagou, mas não usufruiu do benefício ainda. Um bom exemplo é a contratação de um seguro, que é pago antecipadamente e válido por 12 meses.

7. Qual a diferença entre receitas acumuladas e diferidas?

Essa vai na mesma linha da questão anterior. As receitas acumuladas são contas a receber, como as vendas no cartão cujos valores serão creditados em conta em 30 dias. Já as receitas diferidas correspondem a um valor recebido antecipadamente sobre um serviço que ainda será concluído ou um produto a ser entregue. A primeira é um ativo; a segunda é um passivo.

Contabilidade digital: sabe quais são os primeiros passos?  Assista gratuitamente um vídeo com dicas práticas sobre como ser um escritório  contábil digital. Assistir Agora

Que tal ser um contador consultor?

Neste artigo, apresentamos algumas das dúvidas mais comuns que empreendedores têm sobre lançamentos contábeis. Certamente, há muito mais perguntas que o seu cliente tem a fazer a respeito do assunto. Por que não se aproximar dele e qualificar essa relação?

Como dica final, vale lembrar da pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), sobre a qual já falamos aqui no blog. O estudo evidenciou a oportunidade ao contador consultor, que atua diretamente na melhora da empresa.

Converse com seu cliente. Talvez ele queira esse serviço e até pense em pagar mais por ele, como o próprio Sebrae sugere na pesquisa. Pode estar aí tanto um diferencial quanto uma chance de crescimento.

E você, tem mostrado ao cliente o valor dos lançamentos contábeis? Comente!

Quer acesso a materiais gratuitos exclusivos para Contadores?

Junte-se a mais de 100 mil profissionais e empresários contábeis e receba gratuitamente novidades e dicas sobre tecnologia, marketing e vendas para Contabilidade.