Liderança na contabilidade: promovendo o comprometimento da equipe

 

Liderança na contabilidade: promovendo o comprometimento da equipe

A  equipe do seu escritório contábil está comprometida? Seus funcionários te enxergam como um chefe ou um líder? Conheça a seguir a história do Antônio e como podemos desenvolver a liderança na contabilidade.

Antônio é proprietário de uma empresa contábil em uma cidade com pouco mais de 200 mil habitantes. Por ser próxima a grandes centros como São Paulo e Campinas, ele tem acesso a profissionais que vêm de renomadas faculdades e cursos, no entanto, sente dificuldades para formar uma equipe verdadeiramente comprometida com o negócio.

Ele gosta muito do trabalho do Henrique no departamento fiscal, por exemplo, mas suas faltas constantes acabam prejudicando o andamento das atividades e levam Antônio a pensar que ele pode estar participando de processos seletivos em outras empresas. A Regina ainda está aprendendo as tarefas do departamento pessoal, no entanto, tem demonstrado baixa capacidade de concentração, fator fundamental para processar as folhas de pagamento corretamente.

Essa situação traz insegurança para o dono do escritório de contabilidade e faz com que ele tenha menos tempo disponível para atender e orientar seus clientes (como é papel do contador) porque precisa cobrar a equipe o tempo todo. O que talvez o Antônio não saiba é que ser um líder inovador no mercado da contabilidade pode mudar completamente este cenário.

Você já leu aqui no blog um artigo que falou justamente sobre o perfil da nova liderança contábil, e agora chegou o momento de descobrir as quatro ações prioritárias que o dono do escritório deve adotar para angariar o tão desejado comprometimento da equipe. São dicas valiosas para o Antônio e para você também! Confira:

Apresentar missão, visão e valores do escritório

Conhecidos como princípios institucionais, o trio missão, visão e valores é de fundamental importância para definir a direção estratégica do negócio e se aplica a empresas de todos os portes.

A missão é a razão de ser do seu escritório contábil, o seu propósito, e pode ser ajustada ao longo do tempo, conforme suas conquistas e aprendizados. Um exemplo prático de missão empresarial pode ser algo como “Ser o principal consultor de negócios das pequenas empresas na região X”.

A visão é mais específica e trata de metas e objetivos com tempo definido (geralmente entre três e cinco anos). Ela mostra aos clientes e funcionários aonde seu escritório chegará em determinado período de tempo, como “Atender mais do que 50% das pequenas empresas da região X até 2020”.

Os valores representam tudo aquilo em que você acredita e direciona a contratação de funcionários, a escolha dos fornecedores e, por que não, dos clientes. Afinal, você dificilmente vai conseguir prestar um serviço de qualidade ao notar que um potencial cliente pode estar envolvido em crimes como lavagem de dinheiro, não é? As pessoas com as quais seu escritório se relaciona devem estar em consonância com seus valores, que podem ser integridade, honestidade, comprometimento, melhoria contínua e qualidade, por exemplo.

O Movimento Empreenda do Sebrae, focado em encorajar e capacitar empreendedores, disponibiliza um material que ajuda a definir e validar os princípios institucionais. Acesse aqui.

Quando cada funcionário conhece e partilha dos princípios institucionais e entende qual é o planejamento desenhado para alcançar os objetivos traçados, o trabalho ganha significado e isso impulsiona o comprometimento.

Adotar boas práticas de comunicação

A liderança na contabilidade está diretamente ligada à sua capacidade de ouvir ativamente. É preciso estabelecer uma rotina de conversas com os profissionais para que eles criem o hábito de contribuir com sugestões (e não somente críticas) sobre tudo que pode ser melhorado dentro do escritório. Isso pode ser feito em reuniões de equipe, individuais ou mesmo por e-mail, de forma intercalada ao longo do ano para que você e seus funcionários pensem juntos nos problemas e oportunidades.

Depois de colher as sugestões, avalie e transforme as propostas em mudanças concretas. Não se esqueça de dar um retorno sobre as sugestões que não foram aceitas neste momento, explicando o motivo para que o funcionário não desanime de contribuir novamente.

Desenvolver habilidades como a empatia ajudam muito o líder inovador fazer a conversa fluir e permitir com que as pessoas tenham vontade de contribuir. Conseguir se colocar no lugar do outro sem fazer julgamentos e captar suas necessidades tornará o ambiente de trabalho muito mais satisfatório.

O Great Place to Work, empresa global de pesquisa, consultoria e treinamento relacionada a ambientes de trabalho, afirma que os funcionários que enxergam sentido no trabalho realizado estão, em média, 70% mais satisfeitos e 40% mais engajados. Isso contribui para empresas mais produtivas, lucrativas e sustentáveis.

Lapidar talentos

Por melhor que seja um funcionário, o treino e o desafio serão importantes motores para seu crescimento. O papel do contador como líder é desenvolver os colaboradores e também estimular que eles busquem seu próprio desenvolvimento. Uma forma de realizar essa tarefa é, por exemplo, adotando uma solução de integração contábil que ajude a reduzir o tempo dedicado aos lançamentos contábeis.

Com a tecnologia, uma tarefa que consumia dias para ser finalizada pode ser concluída em alguns minutos, liberando tempo para que os contadores se dediquem a outros assuntos que certamente estão aguardando providências no escritório de contabilidade. Com isso, os funcionários são estimulados a fazer uma melhor gestão do seu tempo para abraçar novos desafios.

Já pensou que um bom funcionário hoje pode ser seu sucessor amanhã? Para isso, você já pode pensar em um processo similar ao mentoring, que é quando um profissional mais experiente orienta um menos experiente, discutindo sobre sua trajetória, seus pontos fortes e deficiências, com o objetivo de incentivar o autodesenvolvimento e alavancar sua performance.

Para fortalecer o comprometimento da equipe, os funcionários precisam se sentir cuidados e apoiados pelo líder. Assim, eles também terão condições de evoluir e inovar em suas atividades rotineiras, fortalecendo a relação ganha-ganha dentro do escritório.

Celebrar conquistas

A liderança contábil é um desafio enorme para o dono do escritório de contabilidade, afinal, a pressão do dia a dia é muito grande. No entanto, celebrar as conquistas é fundamental para manter um ambiente de trabalho motivante.

Em artigo divulgado no site do grande líder Abílio Diniz, Flora Victoria, fundadora e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, fala sobre a importância de celebrar e afirma que “precisamos de recompensas e reforço para continuarmos motivados e engajados com o nosso trabalho”. Segundo a especialista, a celebração pode ser simples (como um feedback focado no esforço empreendido e na atividade feita de forma correta) ou mais festiva (como um almoço para comemorar o atingimento das metas ou os resultados alcançados no período).

Você sabe que erros e falhas podem acontecer e será preciso lidar com isso, sem esquecer tudo o que foi dito até aqui. Caso precise corrigir um colaborador e orientá-lo, faça isso de forma individual e particular, evitando expor a pessoa.

Aplicando essas ações de liderança na contabilidade em seu escritório, será possível montar uma equipe com elevado senso de propósito e comprometimento, criando também um diferencial competitivo para o seu negócio!

Quer acesso a materiais gratuitos exclusivos para Contadores?

Junte-se a mais de 100 mil profissionais e empresários contábeis e receba gratuitamente novidades e dicas sobre tecnologia, marketing e vendas para Contabilidade.