Networking e benchmarking nos negócios: como ajudar seus clientes?

 

Networking e benchmarking nos negócios: como ajudar seus clientes?

Com a alta competitividade, as empresas buscam investir em métodos, ferramentas e processos que tornem sua estrutura mais sólida, potencializando sua capacidade de diferenciar-se das demais. As possibilidades de melhoria para aumento no desempenho e melhor performance são muitas. Neste sentido, você já parou para pensar de que modo pode ajudar seus clientes? O que eles não fazem, mas podem começar a fazer? Quais os segredos de sucesso podem ser compartilhados? De que modo o seu escritório contábil pode mostrar os caminhos possíveis e ajudá-los a crescer?

Assista ao curso gratuito de Contabilidade Digital

Será que a grama do vizinho é mais verde?

Dá para começar lembrando um comportamento, um indicativo importante: todo empresário deseja conhecer as histórias e os segredos de sucesso, principalmente quando os empreendedores protagonistas são do mesmo ramo, ou seja, seus concorrentes. Neste caso, espiar a grama do vizinho é tentador e quase inevitável.

Esse é justamente o objetivo do benchmarking: observar se a grama está mais verde e descobrir quais as práticas de gestão e de liderança a deixam tão bonita. Mas, nem todos os empreendedores têm o domínio da técnica do benchmarking e é por isso que você pode ajudá-los. Que tal compartilhar a ideia e os casos de benchmarking com os clientes e ainda incentivar o networking empresarial entre eles?

Enquanto gestor e contador, com o desenvolvimento de ações de aproximação e relacionamento, você pode passar a ser o elo entre os seus clientes, ajudando na troca de informações, conhecimentos, experiências e boas práticas. A seguir, apresentamos os principais conceitos e aspectos de como fazer benchmarking e networking empreendedorismo e indicamos o que você pode fazer para impulsionar o crescimento dos seus clientes e passar a ser visto como um grande parceiro.

E já seguindo os conceitos de benchmarking empresarial e networking, a ContaAzul para Contadores tem orgulho em compartilhar histórias de sucesso de clientes. Confira acessando aqui.

Definindo benchmarking: o que é?

É um processo contínuo de pesquisa e comparação dos produtos, serviços e práticas entre as empresas reconhecidas como líderes. O principal objetivo é identificar, entre todos os concorrentes, o melhor e, a partir daí, trabalhar para alcançar um nível de superioridade ou uma vantagem competitiva. Os casos de benchmarking, geralmente, fornecem novos indicativos e parâmetros que podem nortear o planejamento e a atuação da empresa. A proposta não é copiar as outras empresas, mas, sim, aprender com a experiência delas buscando identificar novas práticas (mais eficazes e melhores) para a sua organização.

Neste processo, para estudar a concorrência, são analisados os dados divulgados pelas empresas, tais como lucratividade mensal e anual, produtos e serviços oferecidos, canais de atendimento e tempo de atendimento e de entrega. Depois de apurar e organizar essas informações, é hora de comparar com os dados internos e avaliar o cenário: a empresa, os seus concorrentes e a atual posição no mercado.

Outros exemplos práticos de benchmarking mostram que este pode ser feito em um processo colaborativo, envolvendo duas ou mais organizações. Podemos citar como exemplos práticos as empresas que organizam e promovem, em parceria, congressos, treinamentos e outros tipos de eventos.

Independentemente do caminho a seguir, ambos são válidos e eficientes, porque proporcionam a troca de experiências e o aperfeiçoamento das organizações, de modo que o desempenho tende a aumentar e os resultados podem ser ainda mais positivos.

Como fazer o benchmarking ou, melhor, como ajudar o seu cliente a fazer?

As empresas estão sempre de olho no mercado e na concorrência e buscam, com ansiedade, identificar novas estratégias e táticas capazes de impulsionar o crescimento e levá-las a conquistar a liderança do setor. Neste movimento, o escritório contábil pode surgir como um importante parceiro para ajudar no benchmarking, um processo contínuo de aprendizado.  

Para realizar um benchmarking efetivo, é importante seguir algumas fases  que indicam o processo do começo ao fim. Confira:

  • Planejamento: é preciso definir o objetivo, o que será mudado e quais informações devem ser coletadas. O desafio é identificar qual processo precisa ser aprimorado para, então, mapear iniciativas semelhantes no mercado.
  • Coleta e análise de dados: é hora de buscar as informações. Os sites e redes sociais são importantes fontes que fornecem informações públicas sobre as empresas. Outra forma de obter dados externos é participar de eventos da área. Com as informações em mãos, é preciso sistematizá-las e fazer um balanço das informações levantadas e da realidade da empresa. Ou seja, uma análise comparativa, que requer um olhar interno, voltado para os processos da empresa, e um olhar externo, que indica o que o mercado está fazendo. Afinal, estamos atuando de acordo com as tendências? Temos boas práticas? Qual o nosso potencial para fazer melhor? É a hora da verdade!
  • Plano de ação das melhorias: depois da pesquisa e da comparação, você está pronto para pensar em como atuar para buscar os objetivos do planejamento. Lembre-se que é possível definir as novas ações com base nas melhores práticas identificadas e nas fraquezas dos concorrentes. Desenhe novas estratégias e crie oportunidades!

Quais as vantagens de saber como fazer o benchmarking?

O benchmarking permite às empresas conectarem-se com as melhores práticas do mercado, direcionando o trabalho e os esforços da equipe para a melhoria contínua. O aperfeiçoamento dos processos e métodos ganha um ritmo mais veloz, impactando no crescimento do negócio e no surgimento de novas oportunidades.

Além disso, os exemplos práticos de benchmarking podem motivar as empresas para a mudança, para fazer melhor, afinal seus gestores passam a ter as empresas líderes de mercado como fonte de inspiração e adotam como referência as metodologias usadas pelas melhores da área. Ao elevar a qualidade dos processos internos, o número de falhas também cai, reduzindo possíveis gastos e prejuízos.

Networking empresarial: o que é?

Fomentar a famosa rede de contato, em inglês, o network, também deve ser uma prática recorrente entre o escritório contábil e seus clientes. O networking empresarial é uma das ferramentas que permitem aos empreendedores conhecer pessoas, clientes e parceiros, e, assim, aumentar as oportunidades de negócio e as chances de criar novos projetos.

Para desenvolver o networking empresarial, o ideal é que você tenha em mente três questões importantes:

  • Quem são meus clientes em potencial?
  • Onde posso encontrar esse público-alvo?
  • Quem pode me apresentar a eles?

Tais perguntas podem pautar sua atuação no processo, afinal, com foco fica mais fácil conquistar a posição desejada dentro dos grupos definidos, impulsionando o alcance da sua marca.

Networking no empreendedorismo: porque é tão importante?

Conquistar e manter uma boa rede de relacionamento é essencial para o sucesso da trajetória de qualquer dono de negócio. Por isso, o networking no empreendedorismo é um dos segredos para manter vínculos e relações que podem impulsionar o crescimento da sua carreira e do seu negócio.

De acordo com o consultor de negócios Armando Fernandes, estudos feitos nos Estados Unidos revelam que cerca de 70% das oportunidades de emprego e de negócio são preenchidas por meio das indicações feitas por conhecidos que fazem parte da rede de contatos, ou seja, por meio do networking. O percentual chama a atenção e reitera a importância do profissional fomentar, constantemente, sua rede de contatos.

À medida que explora o seu potencial para a formação de relacionamentos profissionais e pessoais, o contador do futuro investe também no seu capital social, um bem valioso que se torna, cada vez mais, um diferencial.  É o modo como você constrói relacionamento que irá fortalecer sua rede de contatos e, assim, sua capacidade espontânea de atrair pessoas e negócios. Ao investir no networking, você e sua empresa podem passar a ser referência no mercado.

Como incentivar o networking empresarial?

Uma das iniciativas mais eficazes para incentivar o networking empresarial funciona muito bem também para o benchmarking. A promoção e participação em eventos que reúnem profissionais e empresas do mesmo segmento permite a troca de conhecimentos e, claro, o fortalecimento da rede de contatos. Organizar um workshop, uma palestra ou mesmo um treinamento é uma ótima forma de oferecer aos clientes do seu escritório contábil a oportunidade de conhecer e aprender práticas bem-sucedidas e interagir com as pessoas.

Dá pra usar uma estratégia mais específica e organizar um encontro para networking empresarial. Os empreendedores interagem exclusivamente para se conhecer e trocar contatos, daí surgem novos e valiosos relacionamentos.

Outra forma bacana é aproximar empresas principiantes com outras grandes, já consolidadas no mercado. Como existem perfis semelhantes, já que atuam no mesmo ramo, porém com uma visão e, muitas vezes, com estratégias diferentes,  por conta da dimensão de cada empreendimento, elas sempre têm muito o que aprender e, claro, muitos contatos para fazer. Grandes parcerias podem começar assim!

Benchmarking + Networking empresarial = qualidade total

Atualmente, o benchmarking é uma das principais ferramentas de gerenciamento de processos, proporcionando ao contador do futuro a chance de se reinventar diante das oportunidades do mercado e das fraquezas dos concorrentes. Hoje, mais do que nunca, os empreendedores precisam rever suas estratégias e táticas para garantir competitividade e lucratividade. É justamente isso que o benchmarking proporciona: um exercício contínuo de aprendizado que permite à empresa ter inteligência competitiva para fazer ainda melhor e se destacar.

Da mesma forma, o networking empresarial também aparece como um propulsor de novas oportunidades e novos negócios. O relacionamento com os clientes e, inclusive, com concorrentes (porque não?)  dá à empresa a chance de estar na vitrine: quem cultiva boas relações e se expõe sempre será lembrado.

Você já viu que têm muitos motivos para incentivar os seus clientes a adotarem estas ferramentas. O benchmarking mantém as empresas focadas na gestão de qualidade dos processos e conectadas às oportunidades e riscos do mercado, enquanto o networking empresarial lembra da importância de manter conexões com as empresas e pessoas. Neste contexto, o escritório contábil pode atuar como um parceiro (consultor) que apresenta as ferramentas e ajuda o cliente a experimentá-las. O processo é exigente, mas, acima de tudo, estratégico e compensador. Vale o esforço! O protagonismo da sua organização contábil será um diferencial.

Acesse grátis seu painel exclusivo

Quer acesso a materiais gratuitos exclusivos para Contadores?

Junte-se a mais de 100 mil profissionais e empresários contábeis e receba gratuitamente novidades e dicas sobre tecnologia, marketing e vendas para Contabilidade.